Turísmo

 
É um permanente fascínio descobrir esta parte do Alentejo. Com as mais belas paisagens e um clima ameno, o turismo na nossa terra oferece o ar mais limpo do nosso país, os melhores sítios para aventurar-se e ir à descoberta do nosso património, onde existem  sítios lindíssimos para visitar e apreciar a vista durante horas e horas sem fim.
 
Aqui pode ouvir o silêncio do campo e ver o espectáculo do pôr – do – sol. Pode assistir à apanha da azeitona, à matança do porco, à tosquia das ovelhas, à extracção da cortiça, pescar, passear a cavalo, de bicicleta ou a pé e também praticar observação de aves na Barragem do Monte da Rocha. 
 
Se for amante de desporto, visite-nos de uma maneira mais criativa, ou seja, fazendo desporto ao ar livre, desde os radicais, como por exemplo escalada, aos mais calmos, tais como caminhadas pela natureza.
 
A VISITAR
 
- Igreja Matriz de Panóias
- Igreja Matriz de Conceição
- Igreja de São Romão
- Buraco dos Mouros no Valverde
- Mina do Montinho
- Albufeira e Barragem do Monte da Rocha
- Ponte Ferroviária da Quinta Nova 
- Palacete da Torre Vã
 
Roteiro Gastronómico
 
O porco Alentejano, animal endógeno, está intimamente ligado a Ourique, misturando-se na paisagem de montados que se prolonga por todo o Concelho.
Os sabores, à muito apreciados por alguns, começam hoje a ser reconhecidos por todo o Pais.
 
O Porco alentejano permite uma variedade de soluções gastronómicas. Um verdadeiro amigo ao serviço da imaginação culinária e cúmplice perfeito para quem gosta dos cheiros e sabores da boa mesa.
 
É nos montados maravilhosos de Ourique que podemos encontrar muitos dos nossos protagonistas. É aqui que fortalecem a sua estrutura, durante 90 a 100 dias estas paisagens são a sua casa.
 
É aqui que se alimentam e que, calmamente, ou não fossem alentejanos, percorrem os hectares do montado alentejano.
 
ESPECIALIDADES GASTRONÓMICAS
• Ensopado de borrego
• Cabrito na púcara
• Carne de porco Alentejano
• Migas com carne de porco Alentejano
• Cozido de grão/feijão
• Sopas de Tomate
• Açorda alentejana
• Gaspacho 
 
DOÇARIA
• Doce de Abóbora
• Doce de Figo
• Arroz Doce
 
AGRO-ALIMENTARES
• Queijo de Cabra, curado ou fresco, requeijão
• Queijo de Ovelha
• Enchidos diversos 
• Pão Alentejano
• Mel
• Medronho
• Azeite
 
ARTESANATO
 
Alguns homens da terra utilizam as memórias como matéria-prima que junta à cortiça, onde existem ainda muitos idosos que se dedicam a passar para a cortiça as recordações que têm.
 
Alguns não vendem as suas peças, mas outros, para colmatar as necessidades do dia a dia, vão dispensando aos visitantes, a troco de alguns euros, estas peças maravilhosas de artesanato. 
 
A nossa verdadeira riqueza são as nossas gentes, devemos incentivá-los a continuar...
 
A CORTIÇA
 
Actualmente, a cortiça é uma matéria-prima nobre cuja utilização se estende a variadas utilizações, entree as quais peças artesanais. 
A cortiça é um material de origem vegetal da casca dos sobreiros (Quercus suber), com grande poder isolante.
 
A primeira extracção da cortiça ocorre, normalmente, quando a árvore atinge entre 25 a 30 anos, sendo que a extracção ocorre nos meses de Junho a Agosto. Essa cortiça, por vezes com espessura considerável, recebe o nome de virgem e distingue-se substancialmente da cortiça de reprodução extraída nos períodos seguintes: é designada por secundeira na segunda tiragem e por amadia nas tiragens ou extracções subsequentes. A cortiça amadia é a de maior qualidade, sendo por isso a mais valorizada, e a única que pode ser utilizada para o fabrico de rolhas. A partir desta fase, a cortiça é extraída a cada nove anos.
 
EVENTOS ANUAIS
 
4.º fim de semana de junho - Festas da Vila de Panóias
 
2.º fim de semana de julho - Festas da Aldeia das Alcarias
 
3.º fim de semana de julho - Festas do Clube Desportivo de Panóias
 
1.º sábado de agosto - Festas de São Romão
 
2.º fim de semana de setembro - Festas da Aldeia da Conceição
 
3.º fim de semana de junho - Festa do Cavalo
 
3.º domingo de junho - Feira Anual de Panóias